dermatologia Dermatologia Clínica

Herpes simples

São pequenas bolhas, agrupadas sobre uma área avermelhada e inchada, que se rompem liberando um líquido que forma uma ferida – sendo esta a fase de maior risco de transmissão da doença. É uma infecção causada pelo Herpes Simplex Vírus. Antes do aparecimento das lesões, pode haver coceira e ardência no local. A ferida começa a secar formando uma casquinha que dará início à cicatrização. A duração da doença é de cerca de 5 a 10 dias. É geralmente na infância que se tem contato com o vírus que, entretanto, não se manifesta, já que depois que atravessa a pele e percorre o nervo, se instala no organismo até que venha a ser reativado. Algumas pessoas têm maior probabilidade de apresentar os sintomas do herpes enquanto outras permanecem imunes. No verão, o principal fator para desencadear o herpes simples é a exposição solar excessiva e o local mais comum das lesões é o lábio.

Precauções

  • Procurar tratar no início do aparecimento dos sintomas (ardência e coceira).
  • Usar protetor labial diariamente e principalmente se houver exposição solar.
  • Evitar o contato direto com outras pessoas (beijar, falar próximo).
  • Evitar espremer, furar ou coçar as lesões e lavar sempre as mãos.

Tratamento

O tratamento depende de cada caso. Pode ser por via oral (comprimidos) ou tópica (cremes). Existe vacina contra o herpes, porém, apresenta bom resultado somente em alguns pacientes

Recidiva: pode ocorrer devido à reativação do vírus.